A acne na gestação

09 nov 2020

AcneAcne: o que é?

Acne – também conhecidas como espinhas, são inchaços eruptivos e espinhosos. Cravos, espinhas, cistos e nódulos são todos os tipos de acne. Geralmente ocorre durante a puberdade, quando as glândulas sebáceas se ativam, mas pode ocorrer em qualquer idade – e especialmente durante a gestação. Não é nada perigoso, mas pode deixar cicatrizes na pele e ser uma condição muito incômoda. 

Mesmo se, desde o final da adolescência essa condição tenha passado, talvez você possa voltar a ter espinhas durante a gravidez. Mas o que causa acne na gravidez?

Duas coisas conspiram para causar essas erupções, que tendem a acontecer por volta da semana 6 de gravidez: picos de hormônio, já que nesse ponto aumentam no seu corpo os níveis de progesterona – que faz com que suas glândulas aumentem as secreções de óleo causadoras de acne, chamadas de sebo que podem obstruir os poros e fazer com que as bactérias se acumulem, levando a erupções – e a  retenção de líquidos, que contêm toxinas que causam espinhas.

Como durante a gravidez tratamentos mais fortes são contraindicados, o que você pode fazer sobre isso é:

  1. Limpar! Seu melhor ataque é uma boa defesa: limpe o rosto suavemente com produto apropriado, duas vezes ao dia, uma de manhã e outra à noite. Certifique-se de lavar e enxaguar bem, especialmente ao redor do couro cabeludo e da mandíbula, onde os poros tendem a ficar obstruídos. Lave o cabelo regularmente, especialmente se for oleoso – e mantenha suas fronhas, toalhas e chapéus que você usa regularmente limpos também.
  2. Não fique tentado a esfregar espinhas! Lavar em excesso ou exagerar nos esfoliantes não funciona – não apenas porque a pele está extremamente sensível durante a gravidez, mas porque a lavagem excessiva retira a umidade natural da pele, o que, por sua vez, faz com que suas glândulas sebáceas se esforcem ao máximo para repor o que você removeu, tornando-a mais sujeita a desenvolver espinhas. E não aperte ou cutuque as espinhas, por mais tentado que você esteja. Essas táticas só vão fazer com que as espinhas durem mais e podem causar cicatrizes.
  3. Hidratar! Invista em hidratantes sem óleo – que podem realmente ajudar a minimizar a irritação. Às vezes, contraditoriamente, a pele excessivamente seca por sabonetes agressivos para acne é mais propensa a erupções.
  4. Leia antes de comprar. Procure produtos para a pele, maquiagem e até mesmo para os cabelos que não tenham óleo em excesso – e dê preferência para produtos desenvolvidos para pele com acne. 
  5. Esteja ciente do sol: e o evite! Muitos medicamentos usados ​​para tratar a acne (incluindo aqueles que são seguros para uso durante a gravidez) podem torná-la mais suscetível a queimaduras solares. E, embora o sol possa ajudar a secar suas lesões de acne, esse benefício, se em excesso, não vem de graça: muito sol não só aumenta o risco de câncer de pele e causa envelhecimento precoce da pele, como também pode causar outras manchas durante a gravidez. Sempre que você for sair de casa, use protetor solar adequado – e na região da face, preferencialmente protetor solar específico para o rosto. 
  6. Coma de forma inteligente! Aumente a ingestão de alimentos como leite, peixe, ovos e cenoura -alimentos que contém vitamina A- e evite alimentos com açúcar e os grãos refinados – isso pode fazer maravilhas pela sua pele. Vale lembrar de evitar tomar suplementos alimentares durante a gravidez sem prescrição médica. Além disso, as gorduras saturadas encontradas em alimentos fritos podem agravar a acne, portanto, substitua-as por gorduras saudáveis ​​que ajudam a pele, como abacate, salmão, nozes e amêndoas. 
  7. Se hidrate regularmente! Beber muita água ajuda a hidratar e limpar a pele, mantendo-a úmida e limpa.

Fale sempre com o seu médico! Ele ou ela podem recomendar quais tratamentos tópicos para acne podem ser usados ​​durante a gestação. Não use qualquer medicamento, tópico ou oral, a menos que tenha sido prescrito ou liberado por um médico que sabe que você está grávida. Surtos graves de acne em mulheres não gestantes às vezes são enfrentados com produtos fortes – que estão completamente fora dos limites até depois do parto e desmame, uma vez que podem ser absorvidos através da pele para o leite materno e para a corrente sanguínea – e do bebê. Além disso, algumas medicações podem causar defeitos congênitos.

A chave para tratar a acne na gravidez de forma segura é conversar com seu obstetra, ginecologista e/ou dermatologista antes de usar qualquer tratamento para acne enquanto você espera pelo seu bebê. Se você já fazia uso de remédios para o tratamento de acne e ficou grávida, é extremamente importante que comunique isso para seu médico(a). É melhor prevenir do que remediar: não tente tratamentos caseiros (que podem piorar a condição), nem tome remédios sem prescrição – prefira consultar um profissional no caso de acne gestacional.

Entre em contato com a nossa clínica! Telefone: (73) 3668-2394. Endereço: Praça de Independência, 80 – Centro, Trancoso – BA.

Facebook   Instagram   Contato