CEFALEIA - Tudo que você precisa saber sobre dores de cabeça

06 out 2020

Dores de cabeça podem ser sintomas de problemas de saúde subjacentes, como, por exemplo, forte estresse emocional ou indicativo de problemas hormonais.

Uma pessoa com dor de cabeça apresenta desconforto ou dor nas áreas da cabeça, que pode ser sob o couro cabeludo, na testa, atrás dos olhos, ou na parte superior do pescoço. As dores de cabeça podem ocorrer ocasionalmente ou com frequência, e são o distúrbio do sistema nervoso mais comum existente, afetando metade da população adulta mundial pelo menos uma vez por ano, de acordo com dados da Organização Mundial de Saúde.

A causa de dores de cabeça mais comum é a tensão muscular. Outras causas comuns de dores de cabeça incluem febre, traumatismo craniano, infecções virais, sinusite e enxaquecas. As dores de cabeça podem ser a reação do corpo ao estresse emocional, tristeza, muito ou pouco sono ou depressão. Algumas pessoas ficam com dor de cabeça após exercícios físicos, choro ou cansaço visual.

O nível de dor pode variar de apenas irritante até extremamente doloroso. As pessoas podem sentir a cabeça latejar ou contrair. Rigidez ou pressão nas têmporas também é comum.  Vale lembrar que dores de cabeça intensas podem causar náuseas e vômitos.

Uma dor de cabeça geralmente ocorre sozinha, mas pode coexistir com outros sintomas. É necessário estar atento: os sintomas associados podem ser pistas importantes para identificar a causa subjacente de uma dor de cabeça.

Os sintomas que podem ocorrer com dores de cabeça incluem visão embaçada, confusão, dificuldade para andar ou falar, sonolência excessiva, náuseas, vômitos, febre, dor no pescoço, rigidez do pescoço e aumento da sensibilidade à luz ou ruído.

Existem vários tipos distintos de dores de cabeça. Confira:

  • Dores de cabeça de tensão:

A maioria das pessoas tem dor de cabeça por alguma tensão ocasional. Algumas pessoas, entretanto, têm cefaleias tensionais quase todos os dias e esses casos são considerados crônicos. Os sintomas de cefaleia tensional geralmente incluem pressão ou tensão muscular em ambos os lados da cabeça ou na nuca. A dor geralmente é constante.

  • Dor de cabeça hormonal:

Um sistema endócrino desequilibrado pode causar dores de cabeça tanto em homens quanto em mulheres. No entanto, as mulheres podem sofrer enxaquecas menstruais. Essas enxaquecas podem começar no período de tensão pré-menstrual ou durante a menstruação. Os sintomas incluem dor aguda e latejante, náuseas, vômitos e sensibilidade à luz, som e até mesmo toque.

  • Cefaleia em salvas:

As cefaleias em salvas afetam mais os homens do que as mulheres. São dores de cabeça extremamente intensas, muito fortes, que duram entre 30 e 45 minutos; uma pessoa pode ter várias em um dia. A dor é penetrante e geralmente localizada em um lado da cabeça. As dores reaparecem ao longo de um período de tempo e são seguidas por um período sem dor de duração variável.

  • Enxaqueca:

A enxaqueca é um tipo de dor de cabeça frequentemente classificado por conta própria devido à intensidade da dor e ao efeito geral que tem no corpo. A dor da enxaqueca é geralmente latejante e penetrante. As pessoas que sofrem desse mal frequentemente relatam sensibilidade à luz e ruídos altos, bem como náuseas durante as crises de enxaqueca. Um ataque de enxaqueca geralmente dura de 4 a 72 horas. No entanto, em alguns casos a enxaqueca pode durar vários dias.

É interessante explicar que as dores de cabeça podem ser primárias ou secundárias, sendo primárias quando causadas por uma dor ou um distúrbio que se origina na própria cabeça – por exemplo, uma enxaqueca ou uma cefaleia tensional. Nesses casos, as dores de cabeça podem ser causadas por inflamação ou irritação das estruturas que circundam o cérebro ou afetam sua função. Já uma dor de cabeça secundária se origina fora da cabeça, como uma dor de cabeça relacionada a um resfriado ou gripe, febre, dor dentária ou na mandíbula, trauma no pescoço, infecções nos seios da face ou por causa hormonal.

As dores de cabeça também podem ser causadas por toxinas, como álcool em excesso, fumo ou consumo de alimentos alergênicos ou estragados. A cefaleia pode ser o primeiro sinal de abuso ou abstinência de substâncias.

Lembre-se: Saber a causa subjacente da dor é a chave para obter o tratamento ideal. O tratamento geral para uma dor de cabeça leve inclui repouso, redução do estresse, compressas frias, massagem nas têmporas e na área da cabeça e medicamentos de venda livre.

Já a prevenção da dor de cabeça inclui bons hábitos como comer alimentos saudáveis ​​e evitar álcool e tabagismo. Elimine os estressores externos tanto quanto possível e tente praticar hábitos regulares de sono.

Você sabe quando você deve consultar um médico? A cefaleia tende a ser assustadora porque leva as pessoas a pensar que pode ser um sinal de algo sério. Mas apenas o médico pode fazer um diagnóstico correto do tipo de cefaleia que o paciente sofre e se deve ou não consultar um especialista! Em caso de persistirem os sintomas, busque atendimento médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *